• (11) 29353410 • (11) 29353413

Uma Nova ótica sobre crise

Uma Nova Ótica sobre a crise no mercado de academias

Não tem jeito onde quer que você vá, desde padaria a salão de cabeleireiro, de pet shop a churrascaria, todo mundo fala em Crise. “A crise pegou mesmo” tem virado um bordão comum de empreendedores e empresários. 

Mas, será que ela é desse tamanho mesmo? Ou será que as pessoas também estão aumentado um pouco a história? Seja como for, não importa se ela é invenção ou real. Basta que as pessoas acreditem e como num passe de mágica, elas deixam de gastar o dinheiro.

A economia funciona como um círculo, mais ou menos assim:

  1. Por algum motivo, as pessoas deixam de gastar o seu dinheiro, seja pelo aumento da inflação (que faz com que o valor ou o poder de compra do dinheiro diminua), seja pela especulação do que virá no futuro (insegurança), simplesmente porque as pessoas não entendem o produto ou serviço como algo importante pra eles ou pelos juros exorbitantes dos bancos nesse período (A industria de automóveis esta sofrendo demais com esse tópico)
  2. Conforme ocorro o item 1, as empresas e principalmente as fábricas, por estarem vendendo menos, precisam produzir menos para que consigam manter as suas margens de lucro – Aqui vale um parêntese, quanto mais produz um fábrica, mais baixo fica o valor unitário, ou seja, é muito caro produzir uma única lata de coca-cola, mas sai barato produzir milhões delas. – o que faz com que o preço das coisas aumentem, inflação de novo, o que nos três de volta ao número 1.
  3. Por causa do item 2, as empresas começam a reduzir os seus custos onde podem, geralmente deixam os cortes de pessoas por último, mas ele já chegou no Brasil principalmente no setor automotivo. Menos emprego = Menos dinheiro circulando, o que nos remete de novo ao item 1, formando então uma cadeia improdutiva.
Como funciona a crise

Como funciona a crise.

É claro que existem muitos outros fatores que implicam neste resultado, mas para entender brevemente, creio que este basta.

Por outro lado, não entendemos que por este motivo, as pessoas simplesmente eliminem a academia de seus orçamentos, o que esta acontecendo, e analisamos esse número em centenas de academias diariamente, notamos que os clientes estão mais criteriosos com relação aos seus investimentos, estão com medo de se comprometer nos planos de longo prazo, e a venda na primeira visita se tornou um desafio maior. Separamos então algumas dicas, do que você pode fazer pra minimizar seus riscos e tentar manter sua academia crescendo ou pelo menos faturando o mesmo do ano passado – a ideia aqui é que você não feche 2015 no vermelho, no mínimo.

CriatividadeNaCriseSeja Criativo, Defina a melhor estratégia.

Se os clientes estão mais receosos, mais criteriosos é um erro pensar que você pode continuar a oferecer as mesmas coisas e os clientes continuarem a comprar.

Revise sua estratégia, ache um ponto que seu cliente vai apreciar, sugiro começar pela segurança.Não se desespere nesse momento, porque se você fizer isso, ai sim pode por tudo a perder. Converse com seus clientes, abra sua mente, ouça o que as pessoas querem e tente equacionar isso dentro de seu negócio.

Diferecie-seDiferencie-se.
Existe uma máxima dentro das academias que “temos o melhor atendimento da região”, mas muitas vezes os clientes e os alunos acabam não percebendo esse ponto como algo verdadeiro.
Ache algo que realmente possa te trazer um diferencial. Atendimento a idosos, redução da obesidade entre crianças, um programa anti-stress… Busque alternativas.

MixDeProdutosRevise seu Mix de produtos.

Em outra palavra revise TUDO o que você oferece para seus clientes, desde a aula mais lotada até a mais vazia. Avalie qual Vende mais, e qual menos. Qual as pessoas gostam mais e quais gostam menos.

Busque retirar as aulas que não estão dando retorno financeiro para que você possa evoluir as que dão.

InvistaEmMarketing

Invista em marketing

Não caia na armadilha de reduzir seu investimento em marketing só porque as vendas estão baixas. É justamente nessa situação que você deve investir mais ainda para atrair clientes para o seu negócio!

“e eu tivesse um único dólar, investiria em Marketing.” – Henry Ford

PrepareseParaQuedaNasVisitasPrepare-se para uma redução nas visitas e consequentemente nas vendas.

Não tem jeito, isso já esta acontecendo e vai piorar, provavelmente. Prepare-se para isso. Não estipule metas Impossíveis. Objetivos devem ser Alcançáveis, mensuráveisTe desafiadores, mas nunca impossível. Trabalhe com a realidade de hoje, e se preciso reduza seus custos, um negócio tem sucesso quando o Caixa é positivo, ou seja, Entra no caixa mais do que se gasta. Se você precisar cortar custos para que isso seja possível, faça!

SigaOPlanoSeja rigoroso na execução do plano.

Beleza, já pensou em tudo acima? Anotou tudo? Fez um estudo do que era mais ou menos rentável? Legal. Ponha em prática, avalie todos os dias, toda semana, todo mês se a sua equipe esta fazendo o que deveria. Mensure os resultados, e vá lapidando o que precisar para que você atinja seus objetivos.

Para fechar, deixo um metáfora que ilustra muito bem este momento:

A fábula do vendedor de cachorro-quente e a crise

AFabulaDoVendedorDeCachorroQuente

Um homem vivia à beira de uma estrada e vendia cachorro quente. Ele não tinha rádio, não tinha televisão e nem lia jornais, mas produzia e vendia o melhor cachorro quente da região. Ele se preocupava com a divulgação do seu negócio e colocava cartazes pela estrada, oferecia o seu produto em voz alta e o povo comprava e gostava.

As vendas foram aumentando e cada vez mais ele comprava o melhor pão e a melhor salsicha. Foi necessário também adquirir um fogão maior para atender a grande quantidade de fregueses. E o negócio prosperava a olhos vistos. Seu cachorro quente era o melhor!

Vencedor, ele conseguiu pagar uma boa escola ao filho. O menino cresceu, e foi estudar Economia numa das melhores Faculdades do país.

Anos depois, finalmente, o filho já formado, voltou para casa, notou que o pai continuava com a vida de sempre, vendendo, agradando e prosperando e teve uma séria conversa com o pai:

– Pai, então você não ouve rádio? Você não vê televisão? Não acessa a Internet e não lê os jornais? Há uma grande crise no mundo. A situação do nosso País é crítica. Está tudo ruim. O Brasil vai quebrar.

Depois de ouvir as considerações do filho Doutor, o pai pensou: _ Bem, se meu filho que estudou Economia na melhor Faculdade, lê jornais, vê televisão e internet, participa de redes sociais, e acha isto, então só pode estar com a razão, a coisa deve estar feia mesmo!

Com medo da crise, o pai procurou um Fornecedor de pão mais barato (e é claro da pior qualidade).

Começou a comprar salsichas mais barata (que era, também, a pior). Para economizar, parou de fazer cartazes de propaganda na estrada.

Abatido pela noticia da crise já não oferecia o seu produto em voz alta. Tomadas essas providências, as vendas começaram a cair e foram caindo, caindo e chegaram a níveis insuportáveis e o negócio de cachorro quente do velho, que antes gerava recursos até para fazer o filho estudar Economia na melhor Faculdade quebrou.

O pai, triste, então falou para o filho: – Você estava certo, meu filho, nós estamos no meio de uma grande crise. e comentou com os amigos,orgulhoso:

– Bendita a hora em que eu fiz meu filho estudar economia, ele me avisou da crise!


Relacionados

Como as Trapalhadas na Economia do País Podem Atrapalhar a Gestão das Academias

Como as Trapalhadas na Economia do País Podem Atrapalhar a Gestão das Academias

Planejamento para Academias: 5 dicas para sua Academia colocar em campo a melhor estratégia durante a Copa do Mundo 2014

Planejamento para Academias: 5 dicas para sua Academia colocar em campo a melhor estratégia durante a Copa do Mundo 2014

Posicionamento mercadológico para Academias

Posicionamento mercadológico para Academias